app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Política

Cresce preocupação com campanha de Biden à reeleição

Democratas pesam os riscos e vantagens de manter o atual presidente como candidato do partido

Por G1 | Edição do dia 10/07/2024 - Matéria atualizada em 10/07/2024 às 23h28

O desempenho hesitante do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, no recente debate (27) em Atlanta, no Estado americano da Geórgia, levantou sérias questões sobre sua aptidão física e mental para concorrer a um novo mandato. E uma entrevista concedida à emissora ABC, veiculada na sexta-feira (5), no horário nobre, alimentou ainda mais as especulações sobre o futuro de sua candidatura.

Em meio à incerteza, Biden apareceu, no domingo (7), em dois eventos de campanha na Pensilvânia, um importante estado indeciso.

Mas os esforços não impediram que os colegas democratas pesassem os riscos e vantagens de manter Biden, 81, como o candidato do partido.

Na tarde de domingo, o líder da minoria na Câmara, Hakeem Jeffries, convocou uma reunião com legisladores democratas de alto escalão. A candidatura de Biden teria sido um dos tópicos de discussão.

Quatro dos participantes disseram achar que Biden deveria desistir, segundo a emissora americana CBS, parceira da BBC nos EUA. Fontes disseram que pelo menos três outros expressaram preocupação com relação às chances do presidente em novembro.

Várias figuras importantes do Partido Democrata também manifestaram suas posições em entrevistas na TV durante o fim de semana, respondendo se seria mais arriscado continuar com Biden ou deixá-lo no passado.

Alguns dizem que o partido caminha para a derrota em novembro caso Biden permaneça como o candidato, mas outros dizem que, por outro lado, substitui-lo traz muitas incertezas.

Em meio às consequências do desempenho desastroso de Biden no debate com Trump, pedir que o presidente se afaste da disputa presidencial pode trazer um alívio imediato.

Foi o que disseram alguns democratas, apoiadores declarados do presidente entre eles, sugerindo que as preocupações sobre sua idade e acuidade mental tornaram-se difíceis de superar.

O debate “levantou, com razão, a questão entre o povo americano sobre se o presidente tem vigor para derrotar Donald Trump”, disse, no domingo, Adam Schiff, deputado pelo Estado da Califórnia.

Em entrevista dada à NBC News, Schiff não chegou a dizer que Biden deveria desistir —uma posição assumida publicamente por cinco democratas da Câmara até agora.

Mais matérias
desta edição