app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Rural Estado produz apenas 100 mil dos 400 mil frangos vivos que consome por semana

Avicultura de corte ganhará projeto de integração

Sistema funcionará com a empresa integradora fornecendo insumos e fazendo a doação do pinto de um dia, além do repasse de ração

Por Editoria do Gazeta Rural | Edição do dia 27/02/2021 - Matéria atualizada em 25/02/2021 às 00h42

Estado produz apenas 100 mil dos 400 mil frangos vivos que consome por semana
Segundo o prefeito João Victor, proprietário recebe a remuneração por ave alojada, de acordo com os resultados da produção alcançados na criação

Um projeto de integração de frangos, voltado para a produção na agricultura familiar, deverá ser implantado ainda neste semestre no município de Viçosa e promete beneficiar a toda a região do Vale do Paraíba. A atividade vai possibilitar a criação de cinco mil frangos, em 40 galpões, com a doação do pinto de “um dia” pela da empresa integradora Sabalangá.

A iniciativa terá o apoio do governo do Estado na doação da estrutura de 40 galpões, sendo um para cada família produtora. Segundo o prefeito de Viçosa, João Victor Calheiros, o projeto deve marcar a renovação da matriz econômica do município.

“Conversamos com o produtor local, Jaime da Sabalangá, que é o maior produtor de Alagoas, e ele topou o desafio. Levamos o projeto ao governador Renan Filho, que ficou empenhado e entendeu que esse é o caminho para gerar, de forma rápida e objetiva, mais renda e dignidade para o pequeno produtor rural”, informou João Victor.

O regime de integração, segundo  João Victor Calheiros, vai funcionar com a empresa integradora fornecendo insumos e fazendo a doação do pinto de um dia, além do repasse de ração. A Sabalangá também fará a comercialização. 


Estado produz apenas 100 mil dos 400 mil frangos vivos que consome por semana
Estado produz apenas 100 mil dos 400 mil frangos vivos que consome por semana - Foto: Divulgação
 

“O proprietário recebe a remuneração por ave alojada, de acordo com os resultados da produção alcançados na criação. A assistência técnica será por nossa conta da mesma forma na qual iremos apoiar a elaboração e desenvolvimento do projeto”, informou o chefe municipal de Viçosa.

De acordo com Klécio Santos, presidente da Associação dos Avicultores e Suinocultores de Alagoas (Avisal) e da Cooperativa Pindorama, o projeto pode ajudar na recuperação da cadeia da avicultura. Segundo ele, o Estado produz apenas 100 mil dos 400 mil frangos vivos que consome por semana.

“Alagoas já teve dois milhões de frangos alojados e hoje temos algo entorno de 1,2 milhão. A produção de frango de corte necessita de impulso e encontramos no projeto, com o pinto de um dia, um bom começo para reestruturar o setor, colocando Alagoas como produtor dessa categoria”, explicou Santos.


Segundo o prefeito João Victor, proprietário recebe a remuneração por ave alojada, de acordo com os resultados da produção alcançados na criação
Segundo o prefeito João Victor, proprietário recebe a remuneração por ave alojada, de acordo com os resultados da produção alcançados na criação - Foto: Divulgação
 

A avicultura, de acordo com Jaime Carneiro, diretor da Sabalangá, foi a atividade mais penalizada ao longo dos últimos 15 anos, apesar de ser uma atividade bastante produtiva. “Por sua própria desorganização, não temos um setor mais firme em Alagoas. Enxergamos que é uma atividade muita interessante para os pequenos produtores quando se tem por trás um integrador responsável e preparado para isso”, ressaltou Jaime.

Mais matérias
desta edição