app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Rural

ATR tem variação de -0,99%

Sequência de alta ocorrida nos últimos meses foi quebrada em abril

Por Editoria do Gazeta Rural | Edição do dia 08/05/2021 - Matéria atualizada em 08/05/2021 às 04h00

Após uma sequência de meses de crescimento em Alagoas, o ATR registrou uma variação negativa em abril de 0,99%. O preço líquido fechou o mês a R$ 1,1274. Entre os produtos que fazem parte do mix da cana, apenas o etanol teve redução de preço em comparação a março.

De acordo com o Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), com base nos dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), o saco do açúcar cristal passou de R$ 107,06 em março para R$ 108,97 em abril.

Seguindo o mesmo caminho de alta de preços, que em abril ficou restrita apenas aos açúcares, o saco do VHP comercializado com o mercado mundial subiu de R$ 93,23 para R$ 95,86. Já o VHP, exportado para o mercado americano, foi o produto do mix com maior alta. O saco passou de R$ 194,58 em março para R$ 199, 67 em abril.


Entre os produtos do mix da cana em Alagoas, apenas o etanol teve preço abaixo do praticado no mês março
Entre os produtos do mix da cana em Alagoas, apenas o etanol teve preço abaixo do praticado no mês março - Foto: Reprodução
 

Enquanto isso, os dois tipos de etanol tiveram preços menores que os praticados em março. O metro cúbico do anidro, por exemplo, passou de R$ 3.152,52 para R$ 2.868,70. Já o hidratado foi de R$ 3,217,84 em março para R$ 3.032,98 em abril.

Com isso, segundo o Consecana, os produtos que fazem parte do mix da ATR em Alagoas registraram preço médio de R$ 1,9077 com acumulado de R$ 1,7233.

Já o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, em abril, foi de R$ 128,6251 com acumulado de R$ 116,2007.

Mais matérias
desta edição