app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Rural

Domício Silva é eleito presidente da Associação Brasileira dos Criador

Pecuarista é o primeiro alagoano a assumir o comando da entidade no âmbito nacional

Por Editoria do Gazeta Rural com assessoria | Edição do dia 24/12/2022 - Matéria atualizada em 24/12/2022 às 04h00

Domício José Gregório Arruda Silva, agrônomo, produtor de leite, tornou-se conhecido em Alagoas pela atuação em órgãos federais – com passagem pela Funasa, Porto de Maceió, SFA – e principalmente pela atuação no “mundo agro”. 

Nos últimos anos, como presidente da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA) Domício Silva liderou um processo de fortalecimento e inovação da Expoagro, transformando o evento no maior do Nordeste em faturamento. A exposição deste ano foi marcada pela entrega aos criadores e ao público de um “novo” Parque da Pecuária. Totalmente reestruturado, o Parque José da Silva Nogueira, no bairro do Prado, em Maceió, é um dos mais modernos do Brasil atualmente. 

À frente da ACA – e muito antes disso – Domício liderou um movimento de fortalecimento da pecuária de leite em Alagoas, com forte repercussão no Nordeste e em todo o Brasil. O trabalho foi além de campeonatos e exposições, que passaram a ser mais concorridos e valorizados. Em parceria com instituições como Sebrae e o governo do Estado, Domício liderou ao lado da Federação da Agricultura, um programa de melhoramento genético das raças leiteiras, baseado em transferência de embriões, com tecnologia de ponta, que virou exemplo para o Brasil. 

O trabalho realizado por Domício, especialmente na promoção e fortalecimento do girolando, foi agora reconhecido. E tem tudo para ser ampliado, tendo sido ele eleito presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando. É a primeira vez que um alagoano chega ao cargo. E Silva chega com vontade. Seu objetivo é disseminar a boa genética da raça, principalmente entre pequenos e médios criadores. 

“Queremos que a genética girolando esteja cada vez mais ace

ssível aos criadores de todo o país, pois é a raça que contribui com 80% do leite produzido no Brasil. Podemos, a partir do melhoramento genético, dar uma importante contribuição aos produtores e ao país, reduzindo custos e aumentando a produtividade”, aponta. 

Silva, que foi eleito com 64,87% dos votos válidos, em um pleito realizado na sede da associação, em Uberaba (MG), assume o comando da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando pelo triênio 23/25. 

“Fomos eleitos com uma diretoria composta por criadores de todo o Brasil e que tenho a honra e a felicidade de encabeçar como presidente. É um feito muito bom para a girolando, que consolida um projeto nacional. É uma associação que nasceu na cidade de Uberaba e que tem sua sede também neste município mineiro. Mas ela precisava dessa proximidade com todos os estados, sobretudo com a região Nordeste”, declarou Silva. 

Segundo o pecuarista, o criador nordestino tem respondido, em termos de crescimento – no que se refere em número de associados e de novos rebanhos - de forma expressiva.  

“Para mim, como criador e integrante da associação, tudo isso é motivo de muita felicidade e orgulho, além de responsabilidade. Essa nova gestão, sem sombra de dúvidas, abrirá caminhos para que outros presidentes de outras regiões possam trazer suas experiências para que a gente, cada vez mais, possa pegar essa raça – que é genuinamente nacional – e transformá-la com muito mais expressão no Brasil e no mundo”, destacou. 

Silva, além de ser presidente da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA) e fazer parte da diretoria da Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas (Faeal), assume ainda, em janeiro, o Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae/AL para o quadriênio 23/26.

Mais matérias
desta edição