app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5713
Rural

VBP fecha 2022 em R$ 1,189 trilhão .

Valor é o segundo maior em uma série de 34 anos de cálculo desse indicador

Por MAPA | Edição do dia 28/01/2023 - Matéria atualizada em 28/01/2023 às 04h00

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2022 fechou em R$ 1,189 trilhão. O valor é o segundo maior em uma série de 34 anos de cálculo desse indicador. O faturamento das lavouras foi de R$ 814,77 bilhões e o da pecuária de R$ 374,27 bilhões. 

O VBP de 2022 foi marcado por resultados positivos para diversos produtos, crescimento das exportações do agronegócio e dos preços agrícolas. O fator que mais prejudicou o desempenho foi a seca, especialmente na região Sul e parte do Centro-Oeste, que resultou em prejuízos aos agricultores causados por perdas de produção de soja, milho e feijão. A pecuária também foi afetada devido às perdas de suprimento. 

Os produtos que mais se destacaram em 2022 foram o algodão, café, milho, trigo e leite. Esses cinco produtos atingiram, nesse ano, o maior valor do VBP em todo o período histórico. Preços e quantidades produzidas foram os principais fatores que promoveram esses produtos. 

 

Algodão, café, milho, trigo e leite alcançaram os maiores valores históricos
Algodão, café, milho, trigo e leite alcançaram os maiores valores históricos - Foto: ARQUIVO
  

Estimativa

O VBP estimado para 2023 é 6,3% maior que o de 2022, podendo atingir R$ 1,263 trilhão. As lavouras devem ter um aumento real de 8,3%, e a pecuária de 1,9%. 

Até o momento, os pontos mais relevantes deste ano são de recuperação do VBP da soja que deve atingir R$ 406,4 bilhões. Em segundo lugar, observa-se um melhor desempenho para a pecuária, pois os preços situam-se em melhor nível do que em 2022. Isso pode fazer com que a pecuária traga este ano uma boa contribuição para a formação da renda da agropecuária. 

Os cinco primeiros produtos de destaque no VBP de 2023 são soja, milho, cana, café e algodão, que representam 83,7% do VBP das lavouras. Espera-se um desempenho menos favorável em café, algodão e trigo.

Mais matérias
desta edição