app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Rural

Plano Safra tem R$ 5,1 bi adicionais

Recursos serão aplicados nos segmentos do agronegócio e da agricultura familiar

Por MAPA | Edição do dia 09/09/2023 - Matéria atualizada em 09/09/2023 às 04h00

O Governo Federal decidiu antecipar contratações que ocorreriam ao longo do ano agrícola e com isso o BNDES já disponibilizou R$ 5,1 bilhões adicionais no âmbito dos Programas Agropecuários do Governo Federal (PAGFs) do Plano Safra 23/24.

Desse total, R$ 3,4 bilhões serão destinados à agricultura empresarial, com destaque ao programa Moderfrota, que terá R$ 1 bilhão para aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas. Para a agricultura familiar, há R$ 1,7 bilhão adicionais por meio do Pronaf. Por meio dos PAGFs o BNDES financia custeio e investimento agrícola em suas diversas finalidades, como projetos de ampliação e modernização da produção, aquisição de máquinas e equipamentos, dentre outras.

 

São R$ 1 bilhão para o Moderfrota (máquinas e equipamentos) e R$ 1,7 bilhão para o Pronaf, com a maior participação total do BNDES na história
São R$ 1 bilhão para o Moderfrota (máquinas e equipamentos) e R$ 1,7 bilhão para o Pronaf, com a maior participação total do BNDES na história - Foto: ARQUIVO
 

O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, destaca o esforço do Banco para apoiar o fomento à agricultura de precisão. “É a maior participação do BNDES na história do Plano Safra, tanto para a agricultura comercial quanto para a agricultura familiar. No primeiro semestre, o Banco aumentou em 54% o desembolso para o agro, quando comparamos com o mesmo período do ano passado. Todo esse esforço vem acompanhado de um aprimoramento de gestão, em que o BNDES monitora em tempo real as propriedades rurais para que os empréstimos não sejam destinados a áreas de desmatamento irregular”, explica.

O BNDES é um grande apoiador do setor agropecuário e seus recursos chegam aos produtores rurais e suas cooperativas, principalmente por meio de agentes financeiros parceiros. No Plano Safra 2023/24, já foram protocolados mais de R$ 11,5 bilhões via instituições parceiras, dentre agências de fomento, bancos de montadoras, cooperativas de crédito, bancos cooperativos, bancos privados e bancos públicos. Esse modelo de operação permite uma distribuição descentralizada de recursos por todo o país, facilita o desenvolvimento da política pública de apoio à agropecuária e já alcançou cerca de 57,5 mil produtores rurais e suas cooperativas desde 1° de julho de 2023.

Mais matérias
desta edição