app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Rural

Alagoas já vacinou 37 mil suínos contra a PSC

Campanha é uma ação público-privada e faz parte do Programa Nacional Brasil Livre da Peste Suína Clássica

Por Editoria do Gazeta Rural | Edição do dia 09/12/2023 - Matéria atualizada em 09/12/2023 às 04h00

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) divulgou que foram vacinados mais de 37 mil animais contra a Peste Suína Clássica em Alagoas. A quinta etapa da campanha, que teve início no dia 30 de outubro, está prevista para ser finalizada no dia 12 deste mês de dezembro.

Segundo a entidade, os dados apresentados representam o quantitativo de animais vacinados até a última semana de novembro o que corresponde a 21 dias de execução da campanha.

Neste período, foram visitadas 1.356 propriedades por 57 vacinadores cadastrados para a quinta etapa da campanha. Neste sentido, o maior número de animais vacinados está na região leste, que corresponde aos municípios do litoral norte e parte da zona da mata alagoana, com quase 16.500 animais imunizados.

 

Região Leste – zona da mata e litoral norte – de Alagoas tem maior número de animais vacinados
Região Leste – zona da mata e litoral norte – de Alagoas tem maior número de animais vacinados - Foto: ARQUIVO
 

O boletim divulgado pela ABCS informa ainda que a região Agreste vacinou mais de 14.700 animais, enquanto a Sertão foram 5.803 suínos imunizados.

A campanha é uma ação público-privada e faz parte do Programa Nacional Brasil Livre da Peste Suína Clássica que tem a finalidade de erradicar e combater a PSC na zona não livre da doença.

A iniciativa conta com o apoio do Governo de Alagoas por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária e da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), responsável pela fiscalização da vacinação.

A PSC é uma doença viral, altamente contagiosa, que afeta somente suínos domésticos e asselvajados. Os principais sintomas são: febre alta, lesões avermelhadas na pele, conjuntivite, falta de apetite, fraqueza, diarreia e aborto.

Mais matérias
desta edição